20 Cagadas que você já cometeu em Digital Analytics

Fala aí analítico e analítica de plantão, beleza?

Não é só de glamour que vive um profissional de Analytics, né? Listamos nesse artigo aqui 20 cagadas comuns que alguns profissionais de Digital Analytics já podem ter cometido no seu início de carreira e essa lista vai te ajudar e MUITO a sair na frente com aprendizados importantes, se liga:

Table of contents

1 - Se perdeu horas no GA pois não tinha uma pergunta para responder;

Já comentamos aqui sobre como transformar dados em decisões e TUDO começa com uma pergunta e infelizmente é normal você acessar o GA para analisar as infos, mas, por não ter uma pergunta, acaba se perdendo horas na ferramenta. Tente iniciar a sua jornada com uma pergunta, isso vai facilitar a sua vida ;)

2 - Esqueceu de alterar o período da análise depois de trocar de relatório

Um problema MUITO comum em ferramentas de Analytics é a mesma alterar o período do relatório quando você troca de um para outro e infelizmente se você não prestar atenção nisso, pode analisar dados de períodos diferentes achando que é o mesmo :/

3 - Analisou a duração média da sessão baseando-se em 100% das sessões

Tudo nas ferramentas de Analytics são baseadas em 100% das sessões e por isso que os segmentos são MUITO importantes, ainda mais para analisar a métrica de duração média da sessão! A duração média da sessão é uma métrica do Google Analytics Universal e basicamente soma o tempo que cada sessão ficou no seu site e divide pelo total de sessões, ou seja, não leva em consideração o comportamento dos usuários e é por isso que recomendamos fortemente que a mesma seja analisada sempre por um segmento, exceto se seu site for um portal de notícias, blog ou site institucional.

4 - Achou que taxa de rejeição no GA Universal tinha relação com tempo

Ta aí uma das coisas que mais ouvi na minha vida "A taxa de rejeição é contabilizada pelo usuário que ficou pouco tempo no site, né?" NÃO, NUNCA FOI E SEMPRE FOI UMA LENDA URBANA! (Sim em caixa alta para você ver que estou gritando rs)

A taxa de rejeição sempre teve relação com a interação do usuário em seu site e essa interação por PADRÃO é o fato de trocar de página, nada mais do que isso! :)

Essa métrica sempre foi super debatida no mercado e agora no GA4 a mesma veio a óbito! E não taca sabendo não? Te explico aqui abaixo:

5 - Julgou que o modelo de atribuição do GA era last click

SIM! Essa eu acho acho que ouvi mais do que a frase sobre a rejeição! O GA nunca foi e o GA4 também não é Last Click e o GA Universal tem como modelo de atribuição o Último Clique não direto e o GA4 tem como modelo de atribuição o DDA, Data Driven Attribution e você pode ler mais sobre isso aqui.

6 - Se viciou no GA e não descobriu a Amplitude

Eu entendo vocês meus Padawans! É muito comum utilizarmos o Google Analytics e nem sabermos que existem outras ferramentas que concorrem com a mesma, mas sim, existem!

A Amplitude é uma ferramenta SUPER completa e que compete de igual para igual ou até melhor com o GA4 e você pode saber mais sobre a Amplitude em uma série de artigos que promovermos aqui no Blog, mas deixo abaixo um vídeo que a Carol explica bem as diferenças entre as ferramentas:

7 - Exportou dados para o excel e descobriu que é uma cagada só!

Uma das coisas que mais assusta os profissionais de Digital como um todo é a exportação dos dados do GA para Excel pois esses dados nunca chegam completos, como assim?

Em nosso curso de Analytics eu explico de forma bem detalhada isso, mas exportando direto pelo GA, você só conseguirá exportar os dados que estão expostos no gráfico e não os dados do GA como um todo ou daquele relatório completo! :(

8 - Tentou usar as metas inteligentes mesmo sem saber o que é isso

As metas inteligentes do Google Ads e ou Analytics são bem interessantes mas o problema é que o Google não justifica para você o que elas são e a mesma é tão confusa que no GA4 já nem existe mais!

Se você não sabia o que eram essas metas, só passa daqui direto e se você quer entender mais sobre, corre aqui!

9 - Instalou o GA via GTM mas esqueceu de remover do código fonte e deixou o GA duplicado

Quando se usa plataformas como Wordpress, Tray, NuvemShop, Wix, Loja Integrada, Shopify e afins, é normal que as empresas possuem 2 campos de instalação nativos em seus sistemas, 1 para instalar o GA e outro para instalar o GTM e até aí não temos nenhum problema.

Só que o mesmo acontece quando você instala o GA através da plataforma e também instala o GA dentro do seu Google Tag Manager, ou seja, você possui 2 contas de Google Analytics iguais instaladas no seu site e isso vai deixar seus dados totalmente confusos!

A salvadora da pátria é a extensão Google Tag Assistant, pode confiar!

10 - Não ouve o Analytics Talks

SIMPLESMENTE NÃO OUVIR O MAIOR, MELHOR E MAIS ATUALIZADO PODCAST SOBRE ANALYTICS É UM ABSURDO!

Corre já aqui e conheça mais sobre o Analytics Talks, podcasts semanais toda quinta-feira! ;)

11 - Confiou cegamente nos dados demográficos sem ver a precisão

As informações demográficas são dados que as pessoas amam no Google Analytics mas não necessariamente podemos confiar sem analisar a informação de % de captura! Os dados demográficos não capturam essas informações de todos os usuários que acessam o site, captura apenas de usuários do gmail E que estão logados no chrome durante a sessão, ou seja, SEMPRE verifique essa informação abaixo:

infos-demograficas-ga4.png

Essa quantidade de unknown é justamente a quantidade dos usuários que a ferramenta não conseguiu capturar os dados.

12 - Tagueou com URL Builder o banner interno do site ferrando todas as origens

Erro muito comum na área! O tagueamento de banners deve ser realizado através de eventos e NUNCA pelo tagueamento de url O utm_source quanto feito para taguear cliques em áreas internas do site, gera um prejuízo em suas análises absurdo, que é a perda da origem de conversão.

Ao mensurar os menus através de utm_source, você perde a origem de mídia da venda. Se um usuário acessou o seu site através do seu email marketing, clicou em um banner e depois efetuou uma compra, a venda é atribuída ao banner. Ex:

Usuário clica no seu anúncio do Adwords > Origem: google/cpc

Dentro do site clica no seu banner tagueado com utm_source> Origem: banner/nome_do_banner

Venda efetuada > A receita e as transações são atribuídas ao banner e não mais ao google/cpc

Através deste cenário já conseguimos perceber os problemas que isso causa, pois ao analisarmos a receita daquela origem, vamos ser impactados por uma análise problemática, pois a receita da origem pode ser bem maior do que a que mostra no GA por que algumas das vendas foram atribuídas ao banner.

Por isso, SEMPRE mensure através de eventos! ;)

13 - Não analisou o relatório de melhores caminhos de conversão antes de pausar uma campanha

Costumamos falar aqui na MB que devemos mensurar jornadas e não clique quando se trata de análise de conversões e é um ledo engano acreditar que somente analisando as conversões você consegue ter informações suficientes para pausar uma campanha, claro que ter os objetivos de cada campanha muito bem definidos é o mínimo mas ainda sim certos relatórios podem te ajudar bastante e um deles é o de melhores caminhos de conversão do Google Analytics ;)

14 - Tagueou as origens de tráfego mas esqueceu se era com maiúscula ou minúscula

Infelizmente o GA entenderá isso como 2 origens diferente e você DEVE o mais rápido possível deixar bem definido cada uma das origens para que qualquer pessoa quando for taguear as origens possa seguir o mesmo padrão, isso vai facilitar e MUITO a sua vida!

15 - Não assinou o Métricas Boss Prime

MAIOR ERRO LISTADO AQUI! Como assim você não é um assinante da MELHOR plataforma de ensino sobre Analytics do Brasil? Erro de juvenil, juvenil! Corre logo para aprender mais de 20 cursos por menos que um Mc Donald's!

Corre aqui e tenha acesso a mais de 20 cursos, incluindo GA4, Google Optimize, Amplitude, Mixpanel e MUITO MAIS

16 - Usou plugin de auto tracking para "mensurar tudo" e deixou o GA cagado

Normalmente esse plugin existe no Wordpress e os maiores problemas que ele ocasiona são na taxa de rejeição (mas isso aqui vai afetar o seu GA Universal apenas) e também no consumo de hits, uma vez que o GA somente é gratuito até 10milhões de hits a cada 30 dias.

O correto é NUNCA usá-los e sempre realizar um plano de mensuração

17 - Fez gambiarras no GTM para facilitar a vida e ferrou o site

O Lucian Fialho fala sempre que "Gambiarra documentada é funcionalidade" mas claramente isso é uma piada! rs

A verdade é que no GTM só deveríamos implementar tags de marketing, analytics ou de ferramentas, tudo que for fora desse padrão pode te prejudicar e confia, um dia a conta chega! rs

18 - Copiou um dash do Data Studio, esqueceu de alterar as fontes de dados e mostrou dados da empresa errada

É normal você possui um padrão ou modelo de dashboard no Google Data Studio, mas é MEGA importante que você ao copiar o modelo atualize as fontes de dados, caso contrário o seu dash manterá a fonte anterior que podem ser os dados de um outro cliente, já imaginou a bad? Mas pode ter certeza, eu já cometi esse erro mas por minha sorte ou melhor atenção eu SEMPRE confiro 2x antes de enviar, UFA!

19 - Achou que o Adveronix era melhor que o Supermetrics mas ele te deixou na mão diversas vezes

Muita gente do mercado reclama do valor do Supermetrics e caso você não conheça a ferramenta, pode aprender mais sobre ela aqui.

Mas o Adveronix que é um concorrente do Supermetrics possui alguns problemas e eu listo 3 aqui:

1 - Ferramenta Gratuita - Quando o produto é gratuito, nós somos o produto. Para onde esses dados podem estar indo? 2. - Falta de suporte - Por ser gratuita, a mesma não possui suporte e você pode se prejudicar bastante por conta disso;

    • Só funciona no sheets - O Supermetrics possui versão para Sheets e também para Data Studio

20 - Criou funil de conversão no GA Universal achando que era retroativo

O Funil de metas do Google Analytics Universal é baseado na meta de destino e mesmo essa meta sendo uma página, o GA não pegava as informações retroativas pois o funil era baseado na meta, ou seja, só seria contabilizado do momento de criação para frente.

Mas relaxa, no GA4 o funil é criado através do relatório explorar e como a ferramenta é toda baseada em eventos, você consegue criar o funil hoje e olhar dados do passado, UFA, né?

Curtiu o conteúdo? Então dá essa moral pra gente, compartilha com todo mundo que precisa saber mais sobre isso! ;)

Introdução ao GA4
Comece a aprender hoje mesmo! 100% online e sem custo!

Métricas Boss: © 2021 - Versão 4.0 - Web Analytics é mais que um gráfico bonitinho!