O guia de métricas otimizadas no Google Analytics 4

Fala Analyticos e Analyticas,

Quando instalado em um site (sem qualquer configurações adicionais), o Universal Analytics (também conhecido como GA3) rastreava apenas informações básicas referente às páginas que o usuário carregou. Isso por si só já gerava uma série de métricas e dimensões como, taxa de rejeição, tempo médio da sessão, quantidade de visualizações de página únicas e etc.

Se você quisesse ver qualquer tipo de comportamento ligado diretamente a uma interação do usuário, (por exemplo: O usuário deu scroll na página) você tinha que implementar um evento adicional para essa informação chegar dentro do Google Analytics.

Para melhorar isto, o Google Analytics 4 (vulgo GA4, rs) oferece algumas interações automaticamente que são rastreadas apenas com a configuração mais básica de instalada em seu site. Sem a necessidade de configurar nenhum evento adicional no seu Google Tag Manager, este grupo de interações que se auto-rastreiam são chamados de métricas otimizadas.

Table of contents

Eventos capturados no GA4

Métricas otimizadas são apenas uma pequena parte de eventos capturados no GA4. Há outros como eventos recomendados e eventos personalizados.

Dentro do GA4 os eventos são divididos das seguinte maneira:

  • Eventos coletados automáticamente;
  • Métricas Otimizadas;
  • Eventos pre-definidos;
  • Eventos personalizados

Você pode ver mais sobre isso nesse guia completo de [eventos e parâmetros ] (https://metricasboss.com.br/artigos/guia-completo-sobre-eventos-no-ga4).

O que são métricas otimizadas no Google Analytics 4?

Métricas otimizadas é um grupo de eventos capturados de forma automática que permite marqueteiros e analistas de dados. Coletar alguns eventos mais genéricos. Na versão anterior do Google Analytics, nós tínhamos na configuração básica apenas a coleta de dados de carregamento de paginas, para acompanhar qualquer eventos era necessário personalização e configuração.

Agora com métricas otimizadas, você pode ter mais eventos sem precisar fazer configurações adicionais no Google Tag Manager ou adicionar mais códigos no seu site.

Quando você faz a configuração básica do Google Analytics 4, caso você não saiba implementar toma o link: você tem a opção de usar métricas otimizas. Por padrão essa opção já vem habilitada desde a [criação da propriedade] (/como-e-por-que-instalar-o-ga-4-funcoes-iradas) mas você pode encontrar essas opções seguindo o caminho a seguir:

Administrador > fluxo de dados > Selecione a detalhes de fluxo da web, a próxima janela que irá abrir você irá ver uma sessão chamada métrica otimizada.

imagem 1.png

Quais tipos de eventos são capturados pela métrica otimizada ?

Como vocês já viram em alguns posts aqui na Métricas Boss, todos os comportamentos do usuários são mensurados através de eventos e as métricas otimizadas não são diferentes. Por predefinição, com a metricas otimizada habilitadas o google analytics 4 irá coletar automaticamente os seguintes eventos:

  • Visualização da página (através do nome do evento "page_view")
  • Rolagens (nome do evento: scroll)
  • Cliques de saída através do nome do evento "click" com o parâmetro de saída "outbound" marcado como "verdadeiro"
  • Pesquisa interna (nome do evento: view_search_results)
  • Engajamento de Vídeo (eventos: video_start, video_progress, video_complete)
  • Download de arquivos (nome do evento: file_download)

Se você quiser, pode desabilitar ou habilitar eventos: individualmente e você pode fazer isso clicando na ícone de engrenagem na sessão métrica otimizada e depois alternar os botões

Imagem 2.png

Vamos olhar mais detalhadamente para cada um desses eventos. Em alguns exemplos, eu mostrarei como adicionar algumas personalização com Google Analytics.

Pageview

Quando a página é carregada é enviado automaticamente um evento para o GA4, o evento é chamado de page_view. Falando de visualização de páginas regulares (quando na verdade a página carrega e o navegador faz o downloads de todos os recursos), eles não podem estar desativados em métrica otimizada.

Todo evento coletado no GA4 (lado cliente) também contém vários parâmetros (eles também se aplicam a eventos personalizados)

  • Idioma
  • Localização da página
  • Referência da página
  • Título da página
  • Resolução da tela

Se você quiser ver alista completa;

Falando de implementação do GA4 via GTM, páginas de visualização regulares são controladas através da caixa de seleção na configuração de tag no GA4

Imagem 3.png

ou manualmente enviar a visualização de página como um evento

Imagem 4.png

Para eventos de visualizações de página, o GA4 agora é capaz de coletar a mudança de histórico de eventos (em outras palavras, quando a URL muda sem que a página atualize).

Se a URL mudar (sem atualizar a página) como este: exemplo.com > exemplo.com/xxxx, então o evento será automaticamente coletado por métrica otimizada.

Mas se a URL mudou de exemplo.com para exemplo.com/#XXXX (contém #), então o evento não será enviado ( mesmo que você talvez veja o histórico do evento no datalayer). Também, isto parece sempre nas versões mais recentes, GA4 ainda não é capaz de exibir fragmentos de URL nos relatórios. Se a URL contém #, tudo que vem antes não será exibido no relatório (você pode ver no DebugView)

Então se sua URL contém #, você terá que usar o histórico de mudança de gatilho no GTM. Tomara que isso mude no futuro.

Rolagens

Quando um visitante navega 90% da página, um evento de scroll é enviado para o Google Analytics. Se você quiser adicionar algum limite adicional (como 25%, 50%,etc) você não pode fazer isto em métrica otimizada.

Então, antes de você olhar para isto, pense sobre como (e se) você irá usar os dados de rolagens. Sim, esta é a forma mais popular de implementar (por ser simples), mas para mim é muito difícil de relembrar uma caso onde eu encontrei a coleta de rolagem no GA util.

Bom, se você está feliz com os 90% de eventos de rolagens, então o mantenha habilitado no métrica otimizada..Mas se você quer coletar limites adicionais, você pode desabilitar a exibição no GA4 e então enviar os eventos de rolagens configurados no GTM. Aqui está um exemplo do acionamento que você poderia usar:

Imagem 5.png

E depois criar uma tag de evento no GA4 com as seguintes configurações:

Imagem 6.png

Eu especificamente usei o evento de scroll com o nome e o parâmetro percent_scrolled porque isto é o que padrão métrica otimizada evento de scroll contém. Então nós estamos usando a mesma convenção de nomenclatura.

Se você quiser ver o parâmetro de percent_scrolled nos relatórios do GA4, você precisará registrar isto com uma dimensão personalizada.

Cliques de saída

Quando um visitante clica em um link no seu site e o link redireciona o visitante para outro domínio, isto é considerado como um link de saída. Então, sempre que acontece, você verá um evento de clique na sua propriedade do GA4 junto com este evento, um parâmetro adicional de saída (com valor “verdadeiro”) é enviado. O evento com este parâmetro significa que houve um clique no link de saída. Junto com este evento, muitos outros parâmetros são enviados

  • link_classes
  • link_domain
  • link_id
  • link_url

Se o seu negócio trabalha com vários domínios, você pode ir para configuração de marcação (muito parecido com o evento de transmissão) > Configurar seu domínio e depois vá para domínio do seu negócio. Todos os domínio que estão listados não serão acionados no evento de clique de saída.

Imagem 7.jpg

Se você quiser ver ou usar o link_classes, link_domain, link_id, link_ur, no seu relatório do GA4, você precisará registrá-las como dimensões personalizadas.

Pesquisa de site

Outro evento é o view_search_results. Este evento será enviado para o Google Analytics 4 se a página de loads e a URL da página contém parâmetro query, como q,s,searche, query, keyword. Mas se você quiser, pode incluir mais deles, (aumentar para 10)

Imagem 8.jpg

Se a URL dos resultados da página procurada é https://www.yourwebsite.com/search?key=my+search+term, então entre com a palavra “chave” (sem marca de cotação nas configurações de evento de procura)

Falando de parâmetros que são enviados com eventos de procura, há pelo menos um mas você pode configurar mais.

  • search_term. Esta é onde a palavra chave procurada será armazenada
  • q_[additional-query-parameter]. Se na sua procura a URL da página contém mais parâmetros úteis, você pode configurar a métrica otimizada para trazê-los também. Leia mais sobre isso abaixo.

Se a URL dos resultados de procura conter mais parâmetros úteis,você pode incluí-las também. Por exemplo, Se a URL do seu resultado de pesquisa parecer com este: https://metricasboss.com.br/search?key=search+term&page=3, você poderia incluir a “página” (sem marcar cotação) no segundo campo de configuração.

Então o parâmetro será automaticamente monitorados pelo GA4:

Imagem 9.jpg

Algo mais a saber. Aqueles query parameters será capturados como este

  • Start with q_
  • e então o nome do parâmetro adicional será configurado como métrica otimizada.

No meu caso a “página” parâmetro adicional, foi capturado com q_page.

Imagem 10.jpg

Se você quiser ver ou usar o search_term e parâmetro adicional query (como q_page, no meu exemplo) nos relatórios do GA4, você tem que registrar eles como dimensões personalizadas.

Também, notei que às vezes o termo view_search_results contém um parâmetro unique_search_term. No entanto, eu não encontrei (ainda) quando isto ocorre e o que exatamente isto significa.

Engajamento de vídeo

Métrica otimizada é capaz de acompanhar as interações dos vídeos incorporados do Youtube no seu site e então envia “video_…” evento para o GA4. Mas esses players de vídeo do Youtube incorporados devem conter o parâmetro ?enablejsapi=1 em sua URL. E isto nem sempre é avaliado em seu site. Também há outras razões porque o acompanhamento do seu vídeo do youtube não funciona fora da caixa, consequentemente você precisará fazer alguns ajustes.

Por causa destas variações, eu diria que este acompanhamento automático de vídeo não funcionará em muitos casos como você deve imaginar, consequentemente eu optaria fazer isto com GTM.

Falando em acompanhamento de vídeo com métrica otimizada,, aqui temos os eventos que são automaticamente capturados:

  • Início_vídeo, Enviado quando o visitante começa a assistir o vídeo
  • Progresso_vídeo,Quando o usuário assiste a um limite do vídeo (10%, 25%, 50%, 75%).
  • Completo_vídeo, Quando o usuário assiste até o final do vídeo
  • Parâmetros que são automaticamente com esta características:
  • Atual_tempo_vídeo, o atual tempo do vídeo que o usuário está (em segundos)
  • Duração_vídeo, duração do vídeo em segundos
  • Percentual_vídeo, o limite do vídeos (sem o sinal de porcentagem)
  • Provedor_vídeo, o valor deste parâmetro sempre será “youtube”
  • Título_vídeo, o título do vídeo
  • URL_vídeo, a URL do vídeo
  • Visivel, retorna “1” de o usuário se o play é visível na tela enquanto o engajamento do vídeo foi acompanhado

Imagem 11.jpg

Se você quiser usar ou ver algum desses nos relatórios do GA4, precisará definir como definições personalizadas.

Downloads de arquivos

Esse evento (file_download) é enviado ao GA4 quando um link é clicado e esse link contém uma das seguintes extensões de arquivo: .pdf, .xls, .xlsx, .doc, .docx, .txt, .rtf, .csv, . exe, .key, .pps, .ppt, .pptx, .7z, .pkg, .rar, .gz, .zip, .avi, .mov, .mp4, .mpe, .mpeg, .wmv, .mid, .midi, .mp3, .wav, .wma . Em outras palavras, se o link abrir/baixar um arquivo. Atualmente, não é possível atualizar a lista com outras extensões na interface GA4.

Portanto, se você quiser estender a lista, precisará implementá-la via Google Tag Manager. Aqui está um exemplo de como configurar o gatilho. Mas para saber como configurar a tag do evento GA4, leia este tutorial.

A lista de parâmetros adicionais que são rastreados automaticamente junto com o evento file_download são:

  • extensão de arquivo, a extensão do arquivo, por exemplo, “pdf”, “docx”, etc.
  • nome_do_arquivo, o nome do arquivo. Se o URL clicado for example.com/filename.pdf , o valor do parâmetro será “filename”).
  • link_texto, o texto do link (que foi clicado) para abrir/baixar o arquivo.
  • link_url, a URL do link do arquivo que foi clicado, por exemplo, https://www.example.com/filename.pdf

Se você quiser usar ou ver algum desses nos relatórios do GA4, precisará definir como definições personalizadas

Palavras finais sobre a medição aprimorada no GA4

A métrica otimizada é uma boa economia de tempo quando se trata de configurar eventos no Google Analytics 4. No entanto é imprescindível ter um plano de mensuração quando falamos de coletar comportamentos dos usuários, tem link disso aqui na métricas boss.

Normalmente os mais utilizados são:

  • Acompanhamento de download de arquivos
  • Cliques em links de saída
  • Pesquisa de sites

O que eu raramente uso (ou não uso):

  • Engajamento de vídeo (porque não funciona em muitos sites). Eu prefiro fazer isso com GTM.
  • Rolagem (sempre tenho sentimentos mistos aqui. No momento em que escrevo esta postagem no blog, na verdade tenho o rastreamento de rolagem implementado no meu blog + aprimorar com eventos adicionais no GTM, mas isso é apenas para brincar com o GA4. Mas em projetos reais , é sempre um tópico para discussão.)

Também ainda não decidi o que fazer com os eventos de alteração do histórico rastreados automaticamente pelo métrica otimizada.

Se o seu URL contiver #, você ainda precisará configurar manualmente a coleta de visualizações de página virtual no GTM. E os outros casos? O tempo mostrará. Vou ficar de olho para ver se vale a pena tentar.

Introdução ao GA4
Comece a aprender hoje mesmo! 100% online e sem custo!

Métricas Boss: © 2021 - Versão 4.0 - Web Analytics é mais que um gráfico bonitinho!