Google Tag Manager: O que é e como usar o Google Tag Manager em 2022


Em 2022 o Google Tag Manager hoje já não é uma novidade para ninguém, lembro a 6 anos atrás quando escrevi esse post aqui falando sobre uma introdução no Google Tag Manager com a expectativa que estivessemos no momento que estamos hoje.


Fico bastante feliz por fazer parte dessa comunidade que só cresce e cada vez faz menos gambiarras 😀 KKKKK


A utilização se mantem no básico, o que mudou é que hoje em dia é bastante importante antes de sair implementando as tags, pensar em quais tags vão ser inseridas, quais eventos serão necessários, quais informações cada evento precisa para personalizar as tags que instalamos.


O plano de mensuração


Por padrão um plano e mensuração tem 3 pilares básicos de sustentação que vai se dividindo:


  • Definição das macro e micro conversões;
  • Definição das nano conversões;
  • Definição das tags de terceiros.

Definição das macro e micro conversões


Macro conversão é o objetivo principal do site, por exemplo: Uma landing page tem como objetivo principal a coleta do formulário de lead, um e-commerce tem como objetivo principal a venda de um produto. Nesse caso toda vez que estivermos pensando em macro conversão estamos pensando automaticamente no objetivo principal do site.


Micro conversão, é o objetivo que antecede o objetivo principal, dentro de um e-commerce, por exemplo: Adicionar um produto no carrinho, Selecionar método de entrega, Adicionar informações de pagamento, todos esses eventos durante o processo de compra ocorrem antes da ação principal comprar.


Definição das nano conversões


Nano conversão, é toda interação do usuário que não tem relação direta com o objetivo principal, é a conversão mais superficial dentro do processo de compra usando o exemplo que demos com e-commerce por exemplo. Clicar em um link do menu, dar scroll na página, interagir com um vídeo, e etc. Todas essas são interações que ao exemplo de um e-commerce não tem ligação direta com a macro conversão, são conversões de descobertas. Que nos ajudam a entender melhor o comportamento do usuário no nosso site para levar ele para a máquina de venda.


O processo de definição das nano conversões normalmente se inicia com as dúvidas que temos durante as reuniões que fazemos com os times de UX, onde normalmente discutimos sobre o que é melhor e entramos embates homéricos o que pode ser facilmente mensurável por eventos do Google Analytics para tirar suas dúvidas.


Definição das tags de terceiros


Esse processo implica em entender quais ferramentas iremos utilizar para mensurar o comportamento do usuário e quais investimentos em mídia necessitam de instalação de algum tipo de pixel de conversão.


Nesse processo utilizaremos a metodologia dos "Quais, Quais, Quais", para nos ajudar no processo de definição dessas tags:


  • Quais ferramentas iremos utilizar para mensurar comportamento do ou conversão?
    • Quais comportamentos devem ser monitorados em cada uma dessas tags?
      • Quais as informações personalizadas que precisaremos em cada um desses comportamentos?

Com isso fica mais fácil você realizar o processo de tagueamento do seu site uma vez que todo o processo será documentado, costumo dizer que você pode reclamar do legado que você assumiu em uma empresa, mas não pode ficar de braços cruzados e não documentar todo e qualquer processo, evento e tag de terceiros que coleta dados dos seus usuários.


Google Tag Manager Server Side e a coleta de dados do lado do servidor


Em 2020 o Google pôs em produção o Google Tag Manager Server Side, solução do Google para trazer algumas vantagens em cima do seu irmão mais velho Google Tag Manager Client Side no processo de coleta de dados. Nada muito diferente inclusive de ferramentas como Tealium e Segment que já faz isso a um certo tempo.


E de fato essa é a grande diferença que temos em 2022, utilizar o Google Tag Manager Server Side é de certa forma é uma maneira de aumentar a precisão dos dados e automaticamente diminuir a quantidade de requests que seu site gera durante o processo de carregamento da página.


Lembrando é óbvio que não existe almoço grátis e o Google Tag Manager Server Side tem um custo que deve ser analisado no processo de definições das ferramentas que serão utilizadas dentro do seu site.


Então não esquece, 2022 é o ano para você sentar fazer um plano de mensuração e se questionar se o tagueamento do lado do servidor é para o seu negócio 😀


10 AULAS GRATUITAS SOBRE WEB ANALYTICS
Comece a aprender hoje mesmo! 100% online e sem custo!

Métricas Boss: © 2021 - Versão 4.0 - Web Analytics é mais que um gráfico bonitinho!