Introdução ao Google Tag Manager

Google-Tag-Manager.png

Bem o Google Tag Manager hoje já não é uma novidade tão grande, iremos destrinchar de maneira geral a grande serventia dessa ferramenta grátis do google. Que veio para solucionar um grande gargalo dentro das equipes de T.I e Marketing digital otimizando o tempo perdido anteriormente em implementações complexas de scripts de parceiros.

Implementações de tags no Google Tag Manager

Sendo bem direto, Tags na vida real são scripts inseridos no seu código fonte com o intuito de monitorar o comportamento do usuário no seu site, capturar determinadas origens de parceiros e inserções de pixels em suas páginas de sucesso e falha, adicionar transações junto ao seu Google Analytics com a tag de comércio eletrônico, Tag de conversão do Google Adwords, e etc.

Dividir para conquistar

Eu como desenvolvedor já passei por poucas e boas com filas e mais filas de demandas, mas o que o google-tag-manager soluciona para nós desenvolvedores e consequentemente para os gestores de marketing digital? Imagine que você acabou de fechar uma parceria excelente para seu e-commerce, um programa de afiliados que tem a promessa de aumentar em 35% a receita do seu negócio, porém, é chegada a hora da temida integração. Você chama seu gerente de T.I e passa a demanda para ele analisar, dentro da fila de incidentes que ele tem para solucionar ele te da um prazo de 2 dias para implementar, porém, como ele tem mais 365 demandas fala que a mesma só vai começar a ser implementada daqui a 15 dias.

É exatamente esse o problema que o google vai resolver, dentro do Google Tag Manager você terá um ambiente apartado do seu código fonte para essa implementações, por exemplo a maioria dos programas de afiliados já tem uma versão de implementação do seu script de conversão para Google Tag Manager, você não vai precisar meter a mão no código para por exemplo definir que essa tag só vai ser disparada na pagina de sucesso. TUDO ISSO JÁ ESTA PRONTO no Google Tag Manager.

gtm-hero-illustration-small

Qual a segurança na implementação do Google Tag Manager?

O Google Tag Manager parte do mesmo princípio usado nos sistemas de versionamento, a cada nova alteração dentro do seu container é estipulado um ponto de restauração, facilitando assim o gerenciamento de incidentes caso o script que você inseriu esteja com algum problema. Ou seja, nada de trabalhar de madrugada solucionando scripts de parceiros :)

Agora como o Google Tag Manager funciona na parte técnica?

Se todos esse outros argumentos ainda não foram suficientes para convencer seu gerente de T.I a adotar o Google Tag Manager vamos falar um pouco da parte técnica para ele parar de vez com esse pré-conceito. Bem de maneira técnica o google tag manager contém uma série de snippets que são por sua vez disparados de acordo com a regras pré-estabelecidas dentro do Google Tag Manager.

O Google Tag Manager vai deixar o site mais lento ?

O Google Tag Manager não diminui a quantidade de scripts inseridos na sua página, mas melhora absurdamente o gerenciamento desses scripts os executando de maneira assíncrona, ou seja, quando ele executar não irá bloquear a renderização de outros elementos dentro da sua página. Até porque ele faz esses disparos após o carregamento da página não interferindo no carregamento do site.

Bem já não há mais desculpas para você não usar o Google Tag Manager né? Caso tenha ficado alguma dúvida fizemos um aulão de Google Tag Manager gratuito para você aprender ainda mais:

Dúvidas? Comentários? Sugestões?

Mande um e-mail para gente contato@metricasboss.com.br, até a próxima :D

10 AULAS GRATUITAS SOBRE WEB ANALYTICS
Comece a aprender hoje mesmo! 100% online e sem custo!

Métricas Boss: © 2021 - Versão 4.0 - Web Analytics é mais que um gráfico bonitinho!