Gerenciamento de Acessos e Restrição no Google Analytics 4

Fala aí Analítico e Analítica de plantão, beleza?

Uma das coisas mais negligenciadas na hora de usar o novo Google Analytics, o GA4 é a liberação de acesso nas contas e propriedades e você não tem noção como isso pode te prejudicar!

Primeiramente é legal dizer que o GA4 lançou novos critérios de acessos como por exemplo analista.

Quais são os níveis de acesso que podemos conceder no GA4?

Basicamente são 5 níveis de acesso:

  • Visualizador - Pode ver configurações e dados; pode alterar quais dados aparecem nos relatórios (por exemplo, adicionar comparações, adicionar uma dimensão secundária); pode ver ativos compartilhados por meio da interface do usuário ou das APIs . Não é possível colaborar em ativos compartilhados. Por exemplo, as explorações compartilhadas podem ser visualizadas, mas não editadas, por pessoas com função de Visualizador.

(Novo nome para permissão de leitura e análise.)

  • Analista - Pode criar, editar e excluir determinados ativos de propriedade. Pode colaborar em ativos compartilhados.

Inclui permissões da função Visualizador.

(Novo nome para a permissão Colaborar.)

banner_sidebar.png

Confira a turma do curso presencial de Google Analytics 4.

Os ativos de propriedade incluem itens como Explorações .

  • Marketer - Pode criar, editar e excluir audiências, conversões, modelos de atribuição, eventos e janelas de lookback.

Inclui permissões da função Analista.

  • Editor - Controle total das configurações no nível da propriedade. Não é possível gerenciar usuários.

Inclui permissões da função Analyst.

  • Administrador - Controle total do Analytics. Pode gerenciar usuários (adicionar/excluir usuários, atribuir qualquer função ou restrição de dados). Pode conceder permissões totais a qualquer usuário, incluindo a si mesmo, para qualquer conta ou propriedade para a qual tenha essa função e inclui permissões da função editor.

A permissão de Administrador necessita ser concedida de forma BEM analisada, pois o administrador pode remover acesso de qualquer usuário e isso inclui os próprios donos das contas e outros administradores.

Aqui na MB recomendamos que esse tipo de acesso ao GA4 seja concedido apenas para 1 conta da empresa, a do responsável pelo GA4 e mesmo assim, seja através do seu email corporativo, NUNCA o email pessoal da pessoa!

(Substitui a permissão Gerenciar usuários.)

Como liberar acesso no GA4?

Você pode gerenciar o acesso e as restrições de dados nos níveis da conta e da propriedade.

Para atribuir funções e restrições de dados, faça o seguinte:

Clique em Administrador. Selecione Gerenciamento de acesso na coluna Conta ou Propriedade. Atribua funções a membros novos ou atuais, como usuários e grupos. As permissões efetivas são as restrições de dados e as funções atribuídas a um membro por meio de outros recursos, como a organização, um grupo de usuários ou uma conta que inclui a propriedade atual, além de todas as permissões diretas atribuídas explicitamente para o recurso atual.

As permissões diretas são restrições de funções e dados atribuídas explicitamente a um membro para o recurso atual, como organização, conta ou propriedade.

Como as restrições de dados afetam os recursos e relatórios do Google Analytics 4?

Você pode adicionar restrições de dados como permissões diretas, mas não pode removê-las se estiverem em vigor como permissões herdadas. Por exemplo, se um usuário não tiver métricas de custo atribuídas no nível da conta, esse usuário não poderá ver as métricas de custo de nenhuma propriedade na conta. Você pode, no entanto, adicionar a restrição Nenhuma métrica de receita para uma ou mais propriedades na conta.

Como administrador, você tem algumas opções para ver quais usuários têm quais funções. Na página Gerenciamento de usuários no nível da conta ou da propriedade:

Pesquise um nome de usuário específico para ver as funções desse usuário. Clique no cabeçalho da coluna Funções da conta para classificar a lista por funções.

Como as restrições afetam outros recursos do GA4?

As restrições de dados são criadas e aplicadas pelo gerenciamento de acesso do Google Analytics 4. Os usuários não ficam sujeitos a essas restrições se tiverem permissões para o Google Analytics com base em permissões de outros produtos do Google que estejam vinculados ao GA, como por exemplo Ads e Search Console.

Como se aplicam essas restrições?

Relatórios - Valores de métricas restritas e aqueles derivados de métricas restritas não são exibidos nos relatórios. Os usuários veem 0.

As métricas restritas estão disponíveis em seletores de métricas associados a relatórios (por exemplo, ao personalizar um relatório). Os usuários sujeitos às restrições de dados podem adicionar essas métricas, mas não podem visualizar os resultados. Por exemplo, as métricas podem ser adicionadas a relatórios personalizados, mas os valores delas não podem ser visualizados nesses relatórios, ou seja, o usuário sempre verá o valor igual a 0.

Relatórios Explorar- As métricas restritas não aparecem nas explorações.

As métricas restritas estão disponíveis em seletores de métricas associados a explorações (por exemplo, ao criar uma exploração). Os usuários sujeitos a restrições de dados podem adicionar essas métricas, mas não podem acessar os resultados (por exemplo, é possível adicionar as métricas às análises detalhadas, mas não conferir os valores delas), o mesmo caso que se aplica aos relatórios.

Públicos-Alvo - As métricas restritas estão disponíveis em seletores de métricas associados a públicos-alvo. Os usuários sujeitos a restrições de dados podem criar públicos-alvo com base em métricas restritas e editar o nome dos públicos-alvo após a criação, mas ficarão sujeitos às limitações listadas abaixo:

Não é possível usar um público-alvo. Por exemplo, um filtro de dimensão que inclua métricas restritas não permitirá ao usuário criar um público-alvo

Não é possível ver a contagem de públicos-alvo que incluem métricas restritas.

Não é possível adicionar acionadores de público-alvo a públicos-alvo com base em métricas restritas.

Insights Automáticos - Não é possível ver insights automáticos com base em métricas restritas na interface do usuário.

Insights Personalizados - Os usuários com permissão podem criar e editar insights personalizados com base em métricas restritas.

Não é possível ver os insights personalizados na interface do usuário nem recebê-los por e-mail, ou seja, a própria pessoa que criou caso tenha restrições de acesso a métricas, poderá criar para que outros usuários vejam e recebam esses insights mas o próprio criador não vera os insights, mas conseguirá ver a configuração do mesmo.

Métricas personalizadas - Os usuários com permissão podem criar métricas personalizadas e indicar que essas métricas incluem dados de custo ou receita. Os usuários com restrições de dados correspondentes não podem remover indicações de que as métricas personalizadas incluem dados de custo ou receita. O acesso a essas métricas personalizadas está sujeito a todas as limitações indicadas neste artigo.

Curtiu esse artigo? Então não se esqueça de se inscrever em nossa Analytics News aqui abaixo para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo de Analytics.

Notícias de Digital Analytics para quem não tem tempo de ler notícias.
Junte-se a turma de 9000 leitores ativos

Métricas Boss: © 2021 - Versão 4.0 - Web Analytics é mais que um gráfico bonitinho!