O que você anda fazendo com seus dados? - Parte 1

O que você anda fazendo com seus dados

Gerando oportunidades de negócio ou engavetando-os?

Este é o meu primeiro texto no Métricas Boss (de muitos, espero) e resolvi falar sobre um tema que é o calcanhar de Aquiles de muitos clientes que ainda não “se encontraram” com o web-analytics.

Enquanto consultor de Marketing Digital, “O que eu faço com todos estes dados?” é uma das perguntas que mais ouço após começar a gestão de dados estratégicos de algum projeto. Por trabalhar e pesquisar Marketing Orientado por Dados (ou, no original, “Data-Driven Marketing”), lido diversas vezes com clientes que não sabem ao certo o que fazer com o enorme volume de dados gerados e isto é um problema sério.

Afinal, de que adianta investir em Web Analytics, se todos os relatórios que produzimos vão direto para a pasta de arquivos “coisas que não pretendo abrir tão cedo”?

É preciso agir com inteligência e fazer valer as oportunidades que um bom trabalho de Web Analytics pode trazer para o seu negócio. A seguir, vamos ver o que você pode começar a fazer DESDE JÁ para utilizar (bem) os dados que você já possui. Confira!

Crie um filtro de quais dados são mais relevantes

A quantidade de dados gerados com um trabalho bem feito de Web Analytics é enorme e caberá a você criar “filtros” de dados e métricas que sejam realmente relevantes para o seu negócio.

Já citei em artigos anteriores que há basicamente  três erros clássicos, em termos de  Web Analytics, em que você deve evitar cair quando começar a trabalhar com Marketing Digital:

Não mensurar nada

É o mesmo que que procurar o norte com uma bússola quebrada. Se você não mensura seus dados, você não está só perdendo a oportunidade de aumentar seus resultados, mas está perdendo TUDO. Você não sabe quanto tráfego atrai, quais suas principais fontes, se o seu funil está convertendo, se não, quais as páginas são mais interessantes para o usuário, quais conteúdos ele mais se engaja… Enfim, é praticamente o mesmo que jogar dinheiro fora (e espero do fundo do coração que você não esteja fazendo isso!).

Mensurar tudo

Outra armadilha é que o cliente fique super empolgado e comece a querer mensurar tudo, empilhando uma série de estatísticas que não lhe diz nada sobre a eficácia da sua estratégia de Marketing Digital. É tão perigoso quanto no caso de não se mensurar nada, pois os profissionais de marketing perdem MUITO tempo analisando dados irrelevantes (e sabemos que tempo é dinheiro).

Assim, muito cuidado: É legal saber sobre todos os potenciais de um instrumento poderoso como esta, mas não seja seduzido pelo “ lado negro”  do Web Analytics!

Não mensurar o que realmente importa

Aqui chegamos no ponto vital. Você não está deixando de mensurar, evita a armadilha que querer mensurar tudo e define as suas métricas a serem acompanhadas. Aí vem aquela sensação maravilhosa de dever cumprido, não é? Mas… Será que o que você está mensurando é o que REALMENTE importa?

Não posso dizer aqui quais são as métricas que realmente importam para você e como você pode selecioná-las, pois isto varia enormemente de negócio para negócio, mas entre em contato com o pessoal do Métricas Boss que tenho certeza que eles poderão te orientar muito bem.

Transformar dados em insights de negócios

Muitos clientes acham que apenas exportando os dados gerados nos relatório você já tem base para começar as melhorias na sua estratégia. No entanto, dados brutos não bastam. É preciso a capacidade de transformar os dados gerados em insights e informações verdadeiramente úteis para o seu negócio. Agora que você já definiu o que irá mensurar e que é realmente relevante, começa a análise dos dados gerados.

Sempre recomendo aos meus clientes de consultoria que formulem hipóteses durante a análise de dados. Essas hipóteses são premissas que você poderá validar posteriormente através de testes, mas são fundamentais para a análise assertiva dos dados.

Vou dar um exemplo bem rudimentar para ilustrar:

Objetivo (o que é relevante): saber se o conteúdo “O que é Web Analytics?” foi relevante para a minha audiência.

KPIs (Indicadores-Chave de Performance): Volume de 1.000 visitas únicas em 30 dias.

Dado: o volume atingido foi de 1500 visitas únicas.

Hipóteses:

  • Fala-se ainda muito pouco sobre Web Analytics no Brasil e as pessoas com dúvidas sobre o tema encontraram as respostas que precisavam no conteúdo;
  • A distribuição do conteúdo (nas redes sociais, via e-mail marketing e outras fontes) foi muito eficiente;

Validação:

  • Utilizar os mesmos canais de distribuição com outro conteúdo e ver se atingimos um volume próximo ou superior ao que obtivemos com o conteúdo anterior.

Resultado esperado: encontrar canais eficientes para gerarmos cada vez mais tráfego para nosso site e nos tornarmos referência ao oferecer conteúdos relevantes para o nosso público.

Percebeu? Web Analytics não é achismo: é um processo científico que te permite chega às respostas mais exatas possíveis (dentro do contexto) para criar estratégias de Marketing Digital cada vez mais  precisas e eficientes.

Como transformar tudo isso em ações?

Agora que você já viu como funciona o processo de Web Analytics, está preparado para baixar o nosso framework com um Plano de Ações orientado por Dados. Com ele, você poderá transformar todos os insights em ações práticas, que trarão resultados de verdade para o seu negócio. 

BAIXE AGORA:

Framework-Plano-de-Acoes-orientado-por-Dados-CTA

Há muito mais que podemos fazer com os dados gerados, mas isto é assunto para Parte 2 deste artigo! Se você quiser ser avisado quando ela estiver no ar, inscreva-se na nossa newsletter e deixe suas dúvidas nos comentários! Terei o maior prazer em respondê-lo. =D

Um grande abraço e até o nosso próximo post!