Como funciona o Google Analytics?

Google-Analytics

Lembro da primeira vez que abri o Google Analytics e confesso foi assustador. Muitos gráficos, relatórios infinitos e muita, muita informação. Mas, é claro como todo bom curioso resolvi me aprofundar no assunto e não me arrependo até hoje. Ao longo dessa caminhada a dentro do Web Analytics já vimos bastantes clientes confusos sobre o como o Google Analytics funciona na prática. Por isso, resolvi explicar como a mágica acontece de uma maneira mais prática.

Conta de usuário, conta no analytics, propriedades e vistas de propriedades.

Dentro do eco-sistema do Google Analytics, temos algumas peculiaridades a se analisar a primeira que vamos ver aqui é como funciona de maneira geral o Google Analytics.

como funciona o google-analytics

Conta de usuário Google: De maneira obrigatória, para se criar uma conta em ferramentas do google como o, Google Adwords, Google Web Master Tools e Google Analytics, é preciso ter uma conta Google.

O Google faz isso para manter um sistema de login o mais unificado possível, em prol de uma experiência simples para senhas, logins e etc.

Fique tranquilos as suas contas de e-mail que usam o google apps já estão dentro do pacote, sem necessidade de ter uma conta do gmail para criar uma conta dentro dessas ferramentas.

Conta do Analytics: Criada por um usuário Google, a conta do Google Analytics é a maneira de você nomear e organizar os sites que você monitora. A mesma da direitos a mais de um usuário podendo gerenciar a mesma conta simultaneamente.

Uma conta do Google Analytics poderá ter diversas propriedades, dando a liberdade de você separar o monitoramento de aplicativos do seu site por exemplo.

Propriedades: Criada por um usuário vinculado a conta do analytics, uma propriedade é uma visão unitária de monitoramento. É a famosa UA-XXXX-XX, código de acompanhamento que vai ser instalado no seu site.

Com ela você conseguirá monitorar uma url, ou um aplicativo em específico. Pense na sua propriedade como se fosse um perfil de facebook, que tem seus próprios amigos, suas preferências de página e recebe mensagens sem compartilhar com outras contas.

Vista de propriedades: São as visões que uma propriedade pode ter, por exemplo: Em uma determinada vista de propriedade você quer analisar somente o comportamento dos usuários que vem de uma determinada origem. Nela é que são criados os relatórios personalizados, filtros e metas do seu website.

Como os Google Analytics coleta meus dados?

como o google coleta os dados

Como agora já sabemos as diferenças entre a parte de interface do Google Analytics, vamos ver agora como o google coleta os dados do nosso site. Ao criar uma propriedade recebemos um código de acompanhamento a UA-XXXXX-XX, esse código é implementado via javascript, mas calma o google disponibiliza a implementação standard que é só copiar e colar.

Aprenda a instalar sua conta do Google Analytics via google-tag-manager.

Esse script vai ser responsável captar todas interações realizadas dentro do seu site pelo seu usuário, essas interações tem um contador que são chamadas de “HITS”.

“HIT” é o parâmetro delimitador do Google Analytics, a partir dele que o google define o limite de coleta de dados. Mas, o que é contado como uma interação? Carregamento de página, clique em link, tagueamento eventos, tudo com o que o usuário consegue interagir.

Quer aprender mais sobre hits, entre no nosso FAQ de web-analytics!

Um pouco sobre o painel lateral :)

Público Alvo

Esse relatório representa os usuários que estão acessando seu site. Sendo mais especifico, ele quem responsável por te mostrar de qual dispositivo um usuário acessou seu site, de qual browser, de qual resolução e até mesmo de qual região demográfica esse usuário está vindo.

Aquisição

Nestes relatórios recebemos informações importantes sobre a origem de tráfego que originou uma sessão no seu site. Aqui é que veremos se a origem do usuário é Orgânica, Paga, de uma rede social, ou, referência. Uma dica importante é você sincronizar suas contas de Adwords e Web Master Tools, para ter informações mais detalhadas sobre seu tráfego pago e orgânico.

Aprenda como sincronizar suas contas do Web Master Tools e Adwords com o seu google-analytics.

Comportamento

Essa seção foca no que o usuário fez dentro do seu site, pesquisas internas, monitoramento de eventos e experimentos (TESTE A/B).

Conversões

O ultimo grupo, porém, um dos mais importantes é o responsável por monitorar todos os dados do seu e-commerce. Pedidos, produtos, categorias de produtos, além de te dar informações como ticket médio de pedido e outras.

Você também consegue ver suas macro conversões que você configurou dentro do seu site a seção de conversões.

As métricas mais comuns no google-analytics

Usuários

Primeiro é importante ressaltar que usuários não são o total de pessoas que acessaram o seu site, na prática usuários são o total de dispositivos que acessaram seu negócio. Sendo mais especifico é um único browser em um único dispositivo.

Sessões

Uma sessão é toda as atividades de um usuário em um determinado período. Se um usuário entra na sua pagina inicial e acessa 5 produtos diferentes toda essa navegação é gravada em uma sessão. Essa sessão por padrão, expira em 30 minutos após falta de interatividade do usuário no seu site.

Visualizações de página

Lembra que falamos que se um usuário entra na sua página inicial e navega por 5 links diferente ele contabiliza apenas uma sessão? Pois bem, visualização de página é o total de páginas que esse usuário navegou, ou seja 5.

Taxa de rejeição

Essa métrica representa a porcentagem de usuários entram no seu site e não interagem de alguma maneira com o seu conteúdo, seja clicando em um link, assistindo um vídeo.

Essa é uma métrica a se ficar de olho, a partir dela conseguimos extrair um pouco de informação sobre sua implementação estar correta, ou não. Caso queira saber mais clique aqui.

Espero que tenha retirada muitas das suas dúvidas, sua sugestão é muito bem vinda nos comentários.

Este post foi inspirado em http://online-behavior.com/analytics/boss.